Quarta-feira, 09 de Janeiro de 2013

Leitores e amigos,


Submeto à Vossa apreciação a proposta de realização de realização do Programa Rádio Mindelo, em regime de co-produção.

 

Estamos abertos à opiniões  para melhor expandirmos  o projecto. Queiram  observar as linhas gerais da proposta e comentar.

 

 

Atenciosamente,

 

Elisângelo Ramos

 

Jornalista/Produtor

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INTRODUÇÃO 

 

Em termos de comunicação para uma “cidadania cultural” são ainda insuficientes os projectos que ampliam as práticas culturais da população. 

 

São precisos, pois, projectos e iniciativas que permitam à população, por um lado, interagir com as experiências culturais que a rodeia e, por outro, dar-lhe ferramentas que fomentem a criação e produção culturais. Nosso propósito é, justamente, fomentar e ampliar o acesso da população à cultura.

 

Apesar de cabo Verde ser um País reconhecido por uma vasta cultura, temos poucos espaços de divulgação cultural nos meios públicos e privados de Comunicação Social.

 

Não raras vezes, todos os esforços dos produtores de informação cultural, centram-se no relato noticioso das actividades. Seja um filme, uma peça teatral, um espectáculo de dança, um fórum, uma exposição ou um livro; a informação se esgota na notíciaem si. Faltaa consideração de que a acção cultural só se completa, de facto, quando é compreendida pelo público.

 

Partilhando este mesmo sentir das autoridades, criadores e produtores culturais, decidimos pela elaboração, apresentação, produção e realização do programa Rádio Mindelo; Jornalismo Cultural.

 

 

RESULTADOS ESPERADOS

 

  Com a difusão  do objecto deste Projecto os criadores e, sobretudo, os produtores e agentes culturais ficarão na posse de conhecimentos que lhes permitam, por exemplo, saber elaborar e formatar projectos de âmbito cultural; enquadrar projectos na Lei do Mecenato; saber os factores que valorizam projectos; conhecer as fontes de financiamento e proceder convenientemente à captação de recursos; elaborar planos de marketing cultural;

 

  Criar um canal para a informação e divulgação dos acontecimentos culturais do País, das iniciativas da população, da legislação aplicável ao sector, bem assim de exemplos empresariais na promoção da Cultura nacional são também resultados a atingir;

 

  Esta iniciativa deverá resultar num desafio aos demais produtores para que à Cultura seja dado o devido e merecido destaque no panorama audiovisual cabo-verdiano, ao nível multimédia: Internet, Televisão ou Rádio. Outrossim, através de acções - em parceria com instituições culturais e figuras de inegável competência técnica – deverá fomentar acções  culturais que sejam a um tempo enriquecedor da nossa identidade nacional e contribuam para a sustentabilidade económica do País e sua Cultura.

 

 

 

OBJECTIVOS

  • Informar a população sobre a produção cultural em Cabo Verde e, por outro, formar e estimular o produtor cultural de forma a melhor empreender os seus projectos culturais;
  •  
  • Ser um espaço para a divulgação, o debate e a compreensão dos aspectos tradicionais da cultura cabo-verdiana e, ao mesmo tempo, de promoção dos novos talentos e das novas tendências na área das artes e do espectáculo;
  •  
  • Colocar à disposição dos empreendedores culturais um conjunto de informações capazes de fomentar iniciativas culturais que contribuam para o reforço da identidade nacional e sejam sustentáveis do ponto de vista económico.

 

 

FORMATO

 

Dinâmico, ritmado e directo ao foco. O Programa é  apresentado em locais públicos ou privados bem assim em estúdio, podendo ser gravado ou emitido em directo.

 

Cada edição aborda  um tema voltado para a tradição cabo-verdiana; apresenta as iniciativas culturais e, desvenda a cultura nos bairros – percorrendo quase todos os géneros Jornalísticos.

 

Propomos realizar reportagens sobre o pulsar cultural do País; debater os assuntos que enformam os aspectos tradicionais e actuais da Cultura nacional; retratar os criadores e produtores; incentivar a critica e o comentário à actividade artística e cultural.

 

Há ainda, a agenda cultural, com sugestões de lazer e entretenimento. Além disso o programa cobrirá actividades como conferências, lançamentos, feiras e ou mesmo festas de romaria e festivais.

 

Trata-se, pois, de um programa do género jornalístico mas com um forte pendor educativo

O Programa é emitido todos os dias úteis, com 55 minutos de duração, em horário a indicar.

 

 

 

 

MONTAGEM FINANCEIRA

 

Para a materialização do Projecto em termos de recursos financeiros vão os proponentes submeter o seu financiamento à instituições públicas e privadas.

 

Em contrapartida propomos, através de um pacote que inclua a marca do patrocinador no inicio e na ficha técnica dos programas, e nas promoções dos mesmos, bem assim em cartazes, camisolas e convites reforçar a imagem institucional das marcas e/ou instituições públicas ou privadas que financiem ou patrocinem o presente projecto. Propomos, também, promover publi-reportagens, quando o patrocínio assim o ditar.

 

A produção e difusão dos conteúdos deste projecto são asseguradas em regime de co-produção, em que a operadora (Rádio Nova) garante os meios técnicos (estúdio + difusão) para a gravação e/ou emissão   dos programas bem assim a sua difusão em sinal aberto, entre Janeiro e Dezembro de 2013.

 

 

 

PROPONENTE

 

Jornalista desde 1997, formado em "Jornalismo Radiofónico, Televisivo e Imprensa Escrita". Elisângelo Ramos foi, até bem pouco tempo (Abril de 2011), Editor e  repórter da Rádio de Cabo Verde (RCV), na cidade da Praia e produtor de programas culturais.

 

Em 1996 passou a fazer parte do grupo de colaboradores da, então, Rádio Nacional de Cabo Verde, passando, mais tarde (1997), a integrar o quadro da Radiotelevisão Cabo-verdiana, recém-criada.

 

Durante estes anos em que esteve  na rádio pública realizou trabalhos em todas as áreas - Politica, Sociedade e Cultura, tendo-se destacado na vertente cultural. Começou a actividade radiofónica na Rádio Nova - Emissora Cristã de Cabo Verde (1993), onde produziu e apresentou vários programas de índole cultural.

 

Foi correspondente da Rádio Canal África de Joanesburgo (1998/99), correspondeu com a Lusa, Agência Portuguesa de Notícias e colaborou com a Agência Cabo-verdiana de Notícias, Inforpress. Tem colaboração em vários sítios cabo-verdianos.

 

Frequentou, até agora, mais de uma dezena de formações em áreas especificas do Jornalismo e da Rádio, tendo, recentemente, frequentado, em Luanda, uma formação intensivaem Jornalismo Cultural, promovida pela Academia Voz da Alemanha. É formado em "Produção Cinematográfica" - Mindelo 1996.

 

Participou em três filmes rodados em Cabo Verde, como assistente de produção,  e em dois como actor secundário.  Cursadoem Expressão Corporal e Vocal, pelo Instituto Camões – Centro Cultural Português, Mindelo (1993/1996) e é co-fundador da Associação Artística e Cultural MINDELACT - Mindelo (1995).

 

Na década de 90 – em colaboração – com a Editora Sons d' África lançou vários discos de músicos tradicionais de Cabo Verde.

 

 

ORÇAMENTO

(em regime de co-produção)  

 

Designação

Custo

Sub-total

Equipamentos e material informático

93.000.00

93.000.00

Deslocações nacionais

294.000.00

294.000.00

Transporte terrestre

30.000.00

30.000.00

Comunicações

85.000.00

85.000.00

Perdiam: Ajudas-de-custo e perdiam

180.000.00

180.000.00

Consumíveis

45.000.00

45.000.00

Prémios

50.000.00

50.000.00

Jornalismo + Realização e Apresentação

25.000.00 x12

300.000.00

Assistência de Produção

15 x 12

180.000.00

Gratificações

20.000.00

20.000.00

 

TOTAL

São: (1.277.000.00) Mil, Duzentos e Setenta e Sete escudos

  



publicado por Elisângelo Ramos às 11:30
JORNALISMO CULTURAL
Elisângelo Ramos
Pesquisar
 
Comentários Recentes
Olá :)Este post está em destaque Na Rede na homepa...
A Gala 'vozes Femininas' foi uma boa iniciativa. ...
Meu caro,Cabe-nos apurar os factos. Prometemos ir ...
Posts mais comentados
Favoritos
Patrocinador/Mecenas

Arquivos
blogs SAPO